Em Audiência Pública, Rogerinho sugere mudanças na mobilidade urbana que facilitem acesso ao comércio do Centro de Várzea Grande

  • Inicio
  • Em Audiência Pública, Rogerinho sugere mudanças na mobilidade urbana que facilitem acesso ao comércio do Centro de Várzea Grande


Foto: José Wallison/Assessoria


Os vereadores da Câmara Municipal participaram na quarta-feira (29.05), da Audiência Pública que discutiu a proposta de revisão do Plano Diretor Municipal de Várzea Grande (Lei 3.112/07). Essa proposta estabelece diretrizes que organizam a ocupação da zona rural e urbana, através das análises detalhadas das condições físicas e ambientais do município. 

A discussão foi conduzida pelo servidor Enodes Soares Ferreira e a diretora da Technum Consultoria, Izabel Borges, ambos responsáveis pela elaboração do Plano Diretor. Segundo Izabel, o objetivo da Audiência é prestar contas do que já foi feito, como foi feito e dar transparência ao processo. “As manifestações apresentadas aqui serão avaliadas para construção coletiva dos ajustes e adaptações necessárias na legislação”, disse Izabel. 

Durante a discussão, a comerciante da avenida Alzira Santana, Francieli Blatt, relatou a dificuldade com a mobilidade e prejuízos após a mudança da via para mão única: “Esta mudança foi feita sem a participação da comunidade. Isso prejudicou os comerciantes porque os veículos não passam mais em frente do comércio; nem mesmo resolveu a questão do Pronto-Socorro, porque as ambulâncias estão subindo na contramão. Não respeitaram nem a população que precisa parar um quarteirão acima para chegar ao PS”, relatou Blatt. 

O apontamento da comerciante foi defendido pelo vereador Rogério França Martins – Rogerinho da Dakar (PV) que defendeu a inversão da mão para fazer com que as pessoas tenham acesso à região central. “Estamos tirando a população do Centro da Várzea Grande. Eu defendo a inversão dessa via, porque, a ela tem que ter a facilidade de passar na região central. Não é deixar de ser mão única, é só inverter a via. No Cristo Rei, também precisa fazer uma rotatória ou um retorno na rua Vista Alegre. Temos que ajudar o comerciante nessa questão de mobilidade urbana”, apontou o vereador ao discutir sobre a Zona de Desenvolvimento Econômico. 

Dakar ainda sugeriu que o município acabe com o Terminal André Maggi: “Vamos fazer dali uma praça de alimentação, ou uma praça cultural, pista de caminhada, ciclismo. Vamos fazer estações integradas no decorrer da cidade. Como os cartões são integrados, o cidadão tem duas horas para fazer compras para pegar novamente a condução”, sugeriu Dakar. 

Sobre o apontamento, o servidor Enodes Soares, afirmou que futuramente fará o Plano de Mobilidade de Várzea Grande para agilizar a locomobilidade. “Quando finalizarmos este trabalho, vamos iniciar o Plano de Mobilidade para melhorar toda questão das nossas ruas e avenidas”, relatou.

Também fizeram seus apontamentos os vereadores, Ivan dos Santos (PRB), Carlos Garcia e Gisele Aparecida de Barros, ambos do PSB. (Clique aqui e assista a audiência)

 

Autor: Adriana Assunção

Adriana Assunção

Comentários (0)

Vazio...

Deixe um Comentário