Em audiência pública para discutir LDO e LOA para exercício 2020, vereadores cobram orçamento para implementação de leis municipais

  • Inicio
  • Em audiência pública para discutir LDO e LOA para exercício 2020, vereadores cobram orçamento para implementação de leis municipais


Foto: José Wallison/Assessoria


Com a projeção orçamentário de R$ 928 milhões para o ano 2020 a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA) foram apresentadas em audiência pública nessa quarta-feira (27.06) na Câmara Municipal de Várzea Grande.

Na ocasião, a vereadora Gisele Aparecida de Barros – Gisa Barros (PSB) e o vereador Rogério França Martins – Rogerinho da Dakar alertaram sobre a falta de previsão orçamentária para implantação da lei municipal 4.343/2018, de autoria do vereador Pedro Paulo Tolares – Pedrinho (DEM), que trata do controle reprodutivo de cães e gatos em Várzea Grande e da lei 4259/2017 de autoria do vereador Ivan dos Santos (PRB), que institui a criação de Ecopontos para descarte de material reciclável no município.

Também foi questionado pela vereadora Gisa Barros a demora nos trâmites licitatórios do município: “Não sei se houve um desencontro de informações aqui eu tenho uma duela do Jardim Gloria que tem três anos que estou brigando e a informação me passada pelo secretário Luiz Celso. Segundo ele, estava em processo de licitação, e aqui foi dito que é 166 dias o processo. Para vocês terem uma ideia só a nota de empenho está desde 5 de junho na Secretaria e a ordem de serviço tem mais de 10 dias, mas a execução não teve”, reclamou.

O secretário municipal de Planejamento, Edson Roberto Silva, afirmou que todas as sugestões apresentadas pela população serão avaliadas para serem acrescentadas ao projeto. Segundo Edson as Secretarias que contam com as três melhores projeções orçamentárias são: A Secretaria Municipal de Viação, Obras e Urbanismo liderando com R$ 230 milhões, a Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer terá R$ 220 milhões e Secretaria Municipal de Saúde R$166 milhões.

“Todas as propostas aqui apresentadas serão enviadas para os secretários das pastas para que possam estudar a possibilidade de inclusão na lei orçamentária. Mas a palavra final virá da Câmara Municipal que fará a votação e alteração”, concluiu.

Participaram da audiência pública os vereadores, Valdemir Bernardino de Souza – Nana (DEM); Ícaro Reveles (PSB); Benedito Francisco Curvo – Chico Curvo (PSD); Claido Celestino Batista – Ferrinho (Avante); Carlos Garcia (PSB) e presidente da Casa, Fábio José Tardin – Fabinho (DEM).

 

Autor: Adriana Assunção

Adriana Assunção

Comentários (0)

Vazio...

Deixe um Comentário