Em vistoria, Fabinho cobra celeridade do Estado para resolver problemas do VLT: ‘Muito dinheiro está parado aqui’, diz presidente

  • Inicio
  • Em vistoria, Fabinho cobra celeridade do Estado para resolver problemas do VLT: ‘Muito dinheiro está parado aqui’, diz presidente


Foto: José Wallison/Assessoria


O presidente da Câmara Municipal de Várzea Grande, vereador Fábio José Tardin - Fabinho (DEM) e o presidente do legislativo cuiabano, vereador Misael Galvão (PTB) seguiram nesta sexta-feira (28.06), em comitiva com mais dez vereadores dos legislativos para vistoriarem os vagões e equipamentos do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) de Cuiabá e Várzea Grande, guardados no Centro de Manutenção, situado próximo ao Aeroporto Marechal Rondon. 

A inspeção teve o objetivo de verificar como se encontram as estruturas que já foram instaladas, bem como o estado dos vagões e trilhos. Os parlamentares cobram ainda uma posição do governador Mauro Mendes (DEM) sobre o futuro do modal. 

Fabinho afirmou que ambos os Parlamentos vão realizar uma audiência pública sobre a ponte Júlio Müller para cobrar uma solução do Governo do Estado. Tardin destacou que Várzea Grande foi o município mais prejudicado com a paralisação das obras. 

“Muitas vidas foram ceifadas naquele gelo baiano que cortou nossa cidade e quebrou muitos empresários. Vamos junto com a Câmara de Cuiabá realizar uma grande audiência pública especial, na ponte do VLT, para buscarmos informações mais concretas do Governo do Estado.  Queremos saber quanto irá custar para concluir, o que não podemos ficar é assim. É muito dinheiro parado aqui”, ressaltou Fabinho. 

Misael Galvão foi enfático ao declarar seu posicionamento pela conclusão das obras e exaltou a parceria entre os Poderes que compartilham em favor da causa: “Vejo uma estrutura totalmente abandonada, parece um cemitério de vagões. Isso é um desrespeito com o povo cuiabano e várzea-grandense.  Eu e o presidente da Câmara de Várzea Grande estamos juntos nesta empreitada, temos apoio da Assembleia Legislativa, do Tribunal de Contas. O promotor Mauro Poderoso segue conosco, o presidente do CREA/MT, engenheiro agrônomo João Pedro Valente e os técnicos aqui. Estamos unidos e não vamos parar de ‘lutar’. Cabe ao governo do Estado resgatar essa obra que é do povo”, destacou Misael. 

O vice-prefeito de Várzea Grande, José Aderson Hazama (PRTB), também declarou seu apoio para conclusão da obra: “A posição da Prefeitura é respeitar alguma decisão judicial e logicamente junto com o Governo do Estado, Prefeitura de Cuiabá, Câmara Municipal de Várzea Grande e Câmara Municipal de Cuiabá para cobrar uma solução para o término da obra do VLT”, declarou Hazama. 

Participaram da Comitiva os vereadores de Várzea Grande: Carlos Garcia (PSB), Benedito Francisco Curvo – Chico Curvo (PSD), Rogério França Martins – Rogerinho da Dakar (PV), Joaquim Antunes (PSDB), Miguel Baracat (PSC) e Rodrigo Coelho (PTB). Entre os parlamentares da Câmara Municipal de Cuiabá, estavam presentes os vereadores, Renivaldo Nascimento (PSDB), Toninho de Souza (PSD), Juca do Guaraná Filho (Avante) e Clebinho Borges (DC). Também participaram os secretários municipais de Várzea Grande, de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana - Breno Gomes e de Governo, Kalil Baracat.

 

Autor: Adriana Assunção

Adriana Assunção

Comentários (0)

Vazio...

Deixe um Comentário